Páginas

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Meritocracia no c(*) dos outros: “Haulylizinho” recém-formado, ainda não passou na OAB, mas virou "diretor jurídico" da SANEPAR

Governo Richa tem diretor fantasma que usa até crachá

O experiente e brilhante jornalista inglês Claud Cockburn costumava dar um conselho aos colegas em início de carreira: “Não acredite nas versões do governo até que elas sejam oficialmente desmentidas”. E esta verdade é mais verdadeira do que nunca no governo paranaense, comandado por Beto Richa.
Primeiro, foi a situação econômica do Estado. Havia boatos de que o governador, mediante uma política nomeações de comissionados e parentes, havia quebrado o Paraná. Muita gente acreditava em parte nas informações. Mas bastou Richa dar uma entrevista na RPC, logo depois de vencer a eleição, e garantir oficialmente que as finanças estavam saneadas e risco de crise afugentado, para que todos passassem a acreditar que de fato havia uma crise financeira muito grave no governo.
Dois meses depois da entrevista, a crise tomou conta do Paraná, provocando uma série de greves e com o governo precisando aumentar impostos e cortar direitos trabalhistas. E a cada desmentido, um boato vira verdade.

Foto do crachá de diretor de Luiz Hauly.
E em meio à crise econômica sem paralelo em nosso Estado, o governador Richa continuou com a política irresponsável e temerária de nomear parentes, amigos e amigos dos amigos na máquina pública. A pior dessas nomeações foi a do filho do ex-secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, o Luiz Renato Hauly, como diretor jurídico da Cohapar. O jovem Luiz Hauly, de 23 anos, não preenche os requisitos para o cargo, pois acabou de se formar em Direito na PUC-PR e não passou no exame da Ordem dos Advogados (OAB).  Mas mesmo assim ganhou este presentão da “mamãe” Beto Richa.
O presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, apresenta a nova diretoria aos funcionários da companhia. O primeiro à direita é o Luiz Hauly.
O presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, apresenta a nova diretoria aos funcionários da companhia. O primeiro à direita é o Luiz Hauly.
Como o assunto ganhou a mídia e os blogs, o governo logo tratou de desmentir oficialmente a nomeação, que está em Diário Oficial, alegando que sequer há uma diretoria jurídica na Cohapar. O mesmo fez o nomeado. Porém, logo se confirmou esta nomeação irregular, imoral e totalmente antiética.
As fotos deste posts são provas incontestes da sacanagem que o governador Beto Richa faz com o seu, com o meu e com o dinheiro de todos os paranaenses. A nomeação do jovem “Haulylizinho” está na página 11 deste Diário Oficial.