Páginas

sábado, 21 de julho de 2018

O número é acachapante: 96% dos usuários de planos de saúde relatam problemas

No Outras Palavras (via email)

QUASE TODO MUNDO


O número é acachapante: 96% dos usuários de planos de saúde que recorreram ao serviço nos últimos dois anos tiveram problemas, segundo pesquisa Datafolha encomendada pela Associação Paulista de Medicina. 

O nó (nada simples) começa pelas consultas (94%), vai para os exames (88%), chega no pronto-atendimento (71%) e diminui quando o assunto são internações (22%) e cirurgias (21%). As principais reclamações no pronto-atendimento são: sala de espera lotada (76%), demora pra ser atendido (59%), negativa da empresa ou demora para autorizar a realização de exames e procedimentos (34%) e internação hospitalar (12%). 

Também com 12% está a reclamação de negativa de atendimento. Em relação a consultas, as queixas são: demora na marcação (60%), seguida por uma muito conhecida: o médico saiu do plano (37%), e falta de médicos nas especialidades que os consumidores precisam (23%). 

Em suma, a saúde privada não parece ser modelo para nada e 66% dos beneficiários são certeiros numa coisa: as empresas dificultam (e ameaçam) suas vidas porque não querem arcar com procedimentos de maior custo.